domingo, 14 de fevereiro de 2016

Soldar um conector a um cabo coaxial


PorPY1CG - Enviado em 04 October 2012 pelo amigo Py2AE ( Pera )
Hoje vamos mostrar em fotos como montar um conetor PL259 em um cabo RG213 (à moda sueca) pois foi um cara sueco quem ensinou..hihi.



Foto 1: PONTO DE ABERTURA DO CORTE
Pegue o conector PL259 e com uma pequena lima, faça uma abertura entre esses dois furos, onde se vê.
Vamos abrir uma "boca" entre eles.


















FOTO 2: CORTE LATERAL


Começando o corte.. Escolha uma pequena lima para metais Que tenha o tamanho ideal para que a "boca" que vamos abrir, seja correspondente ao diâmentro dos furos já existêntes no PL259..


FOTO 3: RESULTADO
O resultado final do corte derevá ficar assim.


FOTO 4: MEDIDA
Agora começaremos a preparar o cabo RG-213 para a montagem.
Desencape o RG-213 na distância que corresponda: da ponta do PL259 até a base da rosca do mesmo.. Veja no detalhe da foto 4 até onde eu desencapei. Não precisa mais do que isso.. Não sei de cabeça quantos centímetros, mas descobrí que assim dá super certo!

FOTO 5: ESTANHO
Estanhe a malha do cabo em toda a sua volta para que fique como na foto.
Não precisa estanhar até o topo! Vamos aproveitar só a parte que vai "aparecer pela boca"
INFORMATIVO: Toda a operação foi feita com um ferro de solda 40W!


FOTO 6: CORTE IMPORTANTE!
Nesse momento estamos cortando o excesso da malha estanhada.
O segredo é cortar com um estilete. Vá cortando com calma, mas com firmeza para que o corte saia limpo e preciso.
CUIDADO: Não faça muita força para não acabar transpassando o dielétrico e chegando no condutor central... Aí "babou"
Corte a malha no ponto equivalente a altura da parte superior da "boca" que abrimos no PL259.
Esse pedaço de malha estanhada vai entrar no conector, e ser sodada pela "boca" que abrimos.


FOTO 7: CORTANDO O DIELÉTRICO
OK.. Com o mesmo estilete vamos cortar o dielétrico do cabo.. MAS!! (pulo do gato) vamos deixar um pequeno pedaço dele na base.
Veja na foto como! Pode-se notar um pedaço do dielétrico "sobrando" acima da malha estanhada.
Isso é importante!

FOTO 8: ESTANHANDO O CONDUTOR CENTRAL
Retirado o que sobrou do corte do dielétrico, vamos estanhar o condutor central.. Da mesma forma que foi feito na malha.
Reparem no pedaço do dielétrico branco que sobrou do corte anterior..
Sem mistérios...


FOTO 9: MONTAGEM...
Bem... Com tudo estanhado e devidamente cortado nas suas medidas, está na hora de começar a montar o cabo!
ATENÇÃO: Não vai dar mole e esquecer de colocar a capa do conector no cabo primeiro! Você desenroscou a capa de seu conector para montar isso!!
Encaixe o conector PL-259 no cabo como na foto.
Agora podemos ver a malha estanhada de acordo com a "boca" que fizemos na lateral do conector.
E o pedaço de dielétrico que deixamos "sobrando" anteriormente, está garantindo o isolamanto dentro do conector, entre a malha e o condutor central.
Não queremos curto algul!!
IMPORTANTE! Não deixar o isolante (dielétrico) aparecendo pelos buracos, e boca do conector.


FOTO 10: SOLDANDO TUDO:
Corte o excesso do condutor central e solde. Depois de soldado, de um acabamento com a lima para que não fique nenhuma ponta da solda ou fio sobrando.
DICA: Cuidado para não estragar o banho de prata (no caso do conector Amphenol)


FOTO 11: CONT...
Solde a malha, e cubra toda a "boca" para que fique firme e bem soldada.
Faça o mesmo com os dois furos que sobraram a volta.




FOTO 12: PRONTO.
Seu cabo RG213 com conector PL-259 está pronto para o uso.. Não esqueça de rosquear de volta, a capa do conector ao seu devido lugar.

Tudo certo e bem firme.. Sem folgas ou curtos?


sábado, 23 de maio de 2015

LEI QUE AUTORIZA RADIOAMADORES A ESCUTAR FREQUÊNCIAS DE POLICIA E AVIAÇÃO






JUSTIÇA FEDERAL DECLARA:, RADIOAMADOR NÃO PRATICA CRIME COMO RADIOESCUTA DA POLÍCIA OU AVIAÇÃO.

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA REGIÃO - Acórdão nº 94.03.067974-3 SP, São Paulo. Segunda Turma, Data da decisão 12/03/1996, documento TRF 300033781. 
O Departamento Jurídico da L. P. R. Liga Paulista de Radioamadores, obteve mais este precedente de interesse para o radioamadorismo nacional. Eis que, obteve a absolvição do radioamador acusado de violação de telecomunicações, prevista no artigo 70 do Código Brasileiro de Telecomunicações, com referência a pratica de escuta e interceptação das radiocomunicações, principalmente da Polícia, Aviação, Corpo de Bombeiros e Serviços Públicos e Limitados em geral. Sendo livre tal escuta. 
O escopo do presente artigo é analisar a posição jurídica da Decisão proferida pelo TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL em São Paulo, consoante relatório da Culta Dra. Juíza MARISA SANTOS, que confirmou em 2º Grau a absolvição do radioamador já Decretada no 1º grau. 
Ocorre que, foi corretamente aplicado, em favor do radioamador a exceção do artigo 57 do Código Brasileiro de Telecomunicações, cujo permissivo é o seguinte: "Parágrafo Único : não estão compreendidas nas proibições contidas nesta Lei as radio comunicações destinadas a ser livremente recebidas as de amadores, as relativas a navios e aeronaves em perigo, ou as transmitidas nos casos de calamidade pública". 
Eis que, na Decisão Judicial se vê o correto e exato esclarecimento, quanto ao conteúdo da exceção supra mencionada, dizendo a Dra. Juíza: Os aparelhos apreendidos e adaptados para captar mensagens transmitidas por aeronaves e outros serviços públicos, sem o poder de interferir nas transmissões, são destinados a amadores. Como tal, milita em favor do acusado a discriminante do artigo 57 da Lei nº 4.117/62". 
Assim sendo, a JUSTIÇA FEDERAL fez valer a Lei que já existe e que isenta, a radioescuta, a interceptação de mensagens, das radiocomunicações de Serviços Públicos e Limitados, praticada por radioamador, declarando inexistir conduta criminosa. Não pratica crime o radioamador que intercepta e apenas escuta as comunicações da Aviação, Polícia e de outros Serviços Públicos, ou Limitados. E mais, prossegue fundamentando a Dra. Juíza : "No entanto, aponta o parágrafo único do artigo 57, aqui sim expressamente, não constituir ilegalidade as radiocomunicações destinadas a ser livremente recebidas, as de amadores..., donde se conclui ter-se o legislador se percebido da inocuidade, da ausência de perigo na captação de mensagens transmitidas e captadas por aparelhos de amadores...". Prosseguindo na Decisão : "Efetivamente a excludente apontada pelo Magistrado comporta a interpretação que lhe foi conferida na respeitável Sentença, eis que, a redação do dispositivo ressalva as radiocomunicações de amadores não trazendo o texto, expressamente, a conduta de transmissão ou recepção". Nestes termos, se depreende claramente da ampla e bem fundamentada explicação dada pela Culta Dra. Juíza Federal, que aos radioamadores se aplica o permissivo do artigo 57, que autoriza estes a praticarem radioescuta salutar das freqüências de Serviços Públicos e Limitados. No entanto devo salientar muito bem, que o radioamador não pode causar interferência prejudicial nas freqüências que esta interceptando e escutando, posto que mencionou expressamente a Dra. Juíza : "Assim, temos que, fosse o caso de interpretar-se restritivamente a excludente prevista no parágrafo único do citado artigo 57, a restrição deveria alcançar exatamente a utilização de aparelhos para a transmissão de mensagens que pudessem interferir no sistema de segurança dos chamados Serviços Limitados, nunca para recepção...". Nestes termos ficou Muito claro que o uso de um aparelho de transmissão para emitir e causar interferência prejudicial continua sendo crime, punível com detenção de 2 anos. Esta Decisão da JUSTIÇA FEDERAL define com certeza para nossa classe que a radioescuta praticada por amadores, captando freqüências das Policias e Aviação, não é proibido por Lei, em definitivo não se enquadra como crime de violação de telecomunicações do artigo 70 do Código Brasileiro de Telecomunicações, não há ilegalidade. Os trechos transcritos são do ACÓRDÃO nº 94.03.067974-3 SP. - TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL em São Paulo. Participaram do Julgamento os Dignos Magistrados: Dra. Juíza MARISA SANTOS, Dr. JUIZ ARI AMARAL e Dr. LUIZ ROBERTO HADDAD.


POR PY3VFR  VITOR

quinta-feira, 5 de março de 2015

satélite brasileiro de pequeno porte




Estação espacial lança satélite brasileiro de pequeno porte

Com informações da AEB - 06/02/2015
Estação espacial lança satélite brasileiro de pequeno porte
A colocação do AESP-14 no espaço foi realizada por meio de um lançador desenvolvido para satélites de pequeno porte no laboratório japonês da ISS.[Imagem: AEB]
Lançamento do cubesatbrasileiro
O cubesat AESP-14, primeiro satélite de pequeno porte 100% desenvolvido no País, foi lançado ao espaço nesta quinta-feira (5), às 10h30 (horário de Brasília), a partir da Estação Espacial Internacional.
Com as dimensões de um cubo com 10 centímetros de lado e pesando quase um quilo, o nanossatélite foi produzido por uma parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ambos em São José dos Campos (SP).
Sua missão é validar subsistemas desenvolvidos por alunos de graduação e pós-graduação do ITA. No momento do lançamento o laboratório científico estava nas proximidades do continente africano.
A colocação do AESP-14 no espaço foi realizada por meio do dispositivo japonêsJEM Small Satellite Orbital Deployer (J-SSOD), um lançador desenvolvido para satélites de pequeno porte.
Experimento para radioamadores
O satélite possui um experimento para uso da comunidade radioamadora, que poderá receber os quadros de telemetria e decodificá-los O modem do cubesattem potência de 500 mW e opera na frequência de 437.600 MHz.
O experimento radioamadorístico do AESP-14 foi elaborado pelo professor e radioamador Douglas Santos (PY2DGS) e pelos integrantes do Clube de Radioamadores de Americana (Cram), no interior de São Paulo.
O experimento do Cram consiste na transmissão de 100 sequências aleatórias (strings MD5) armazenadas na memória do satélite.
A Agência Espacial Brasileira (AEB) investiu R$ 250 mil no desenvolvimento do satélite, cabendo ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) o aporte de R$ 150 mil em bolsas para pesquisas. A AEB ainda financiou US$ 555 mil para os lançamentos do AESP-14, do Sistema Espacial para a Realização de Pesquisa e Experimentos com Nanossatélites (Serpens) e NanosatC-Br1, este já no espaço desde 2014.

Matéria copiada do site: Inovação Tecnologica on facebook

domingo, 25 de janeiro de 2015

ANATEL informa:





Aviso Importante

Atenção: Informamos que, a partir de 1º de janeiro de 2015, o e-mail fistel@anatel.gov.br será desabilitado. A partir desse momento, as demandas relacionadas à arrecadação da Anatel deverão ser realizadas por meio do Serviço de Atendimento via Internet (https://sistemas.anatel.gov.br/focus). Existe ainda possibilidade de as demandas serem efetuadas por meio da Central de Atendimento Telefônico, ligue 1331. A Central funciona de segunda a sexta-feira, nos dias úteis, das 8h às 20h e a ligação é gratuita de qualquer localidade no país.
A Anatel comunica aos detentores de outorgas de serviços de telecomunicações que não enviará os boletos da Taxa de Fiscalização de Funcionamento - TFF e Contribuição para o Fomento de Radiodifusão Pública-CFRP, exercício de 2015, vincendos em 31/03/2015. Para impressão dos boletos, devem ser informados o nº do CPF (pessoa física) ou CNPJ (pessoa jurídica), e o nº do Fistel, composto por 11 dígitos. Esse número consta de boletos pagos ou recebidos, no campo nº de Referência/Fistel. Esclarecimentos adicionais, podem ser solicitados no portal da Anatel http://www.anatel.gov.br. - Espaço do Cidadão - Fale conosco
A data de liberação dos boletos será posteriormente divulgada
.






quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

TORRE DE RADIOAMADOR EM CANTAGALO RJ

Cantagalo, RJ, instala torre para comunicação entre radioamadores.

Tecnologia facilitará contato com cidades vizinhas em caso de emergência.
Investimento foi de R$ 5 mil com recursos da secretaria de Defesa Civil.

Do G1 Região Serrana
Torre foi instalado no útlimo sábado (12) (Foto: Divulgação)Torre foi instalada (Foto: Divulgação)
A secretaria de Defesa Civil de Cantagalo, Região Serrana do Rio, instalou  uma torre de transmissão para comunicação entre radioamadores no bairro São José. O investimento foi R$ 5 mil reais com recursos da própria secretaria, e a instalação contou com o apoio da Associação Friburguense de Radioamadores (AFRA). A torre já está funcionando pela frequência VHS 146.610 e 146.010 e é registrada pela Agência Nacional de Comunicação (Anatel).
Para utilizar o recurso, é preciso estar habilitado. Na secretaria de Defesa Civil, três funcionários já estão aptos a utilizar o equipamento e, no próximo mês, todos os administradores distritais do município e outros funcionários da secretaria realizarão a prova de radioamadorismo, para também exercer a função.
Além do contato entre os distritos, a torre possibilita a interação com outros municípios. Ademir Ortega, secretário de Defesa Civil e Trânsito, explicou que em situações de emergência e calamidade pública, onde não há luz, internet ou telefone, o único meio de comunicação é o rádio, represnetando um grande avanço para Cantagalo.
A antena, do tipo colinear de oito elementos, foi instalada com o auxílio do empresário Alexandre Cordeiro, que cedeu o espaço para a instalação, e do cantagalense Thiago Naegele, que intermediou o contato com os membros da AFRA.
De acordo com Ademir, a proposta da secretaria é que todos os municípios vizinhos instalem a antena para que toda a região esteja coberta por esse meio de comunicação. “É importante que todas as defesas civis disponham dessa tecnologia, que é utilizada há tantos anos e ainda hoje é capaz de salvar muitas vidas”, comentou.

RADIOAMADORES DE BOA VISTA


Comemorando 37 anos de atuação


Dez radioamadores operam diariamente os equipamentos transceptores.
Eles acreditam que o rádio não pode ser substituído por outras tecnologias.

Do G1 RR
Abílio e Paulo, ou P8AZ e PV8PX são alguns dos radioamadores de Roraima (Foto: Emily Costa/G1)Abílio e Paulo, ou PV8AZ e PV8DX, são alguns dos radioamadores de Roraima (Foto: Emily Costa/G1)
Contrariando as dúvidas quanto ao futuro do rádio depois da criação da internet, dez radioamadores de Boa Vista operam, todos os dias e há 37 anos, os chamados equipamentos transceptores (dispositivos que combinam um transmissor e um receptor). Eles usam o rádio para entrar em contato com conhecidos e desconhecidos espalhados por todo o mundo.
Conversar sobre um problema técnico ou a respeito de uma nova descoberta com um vizinho, um morador da Noruega ou mesmo com um astronauta em órbita é tarefa comum para o radioamador Abílio Monção, o PV8 AZ. Ele, que há mais de 30 anos opera equipamentos de rádio, explica que o serviço de radioamador é insubstituível.
  •  
Antenas na sede da Labre de Roraima facilitam o contato com radioamadores de todo o mundo (Foto: Emily Costa/G1)Antenas na sede da Labre de Roraima viabilizam o
contato com radioamadores de todo o mundo
(Foto: Emily Costa/G1)
"Quando apareceu a internet, muitos acharam que os equipamentos de rádio sucumbiriam. Mas, aconteceu justamente o contrário. Hoje em dia, a internet e todas as recentes tecnologias auxiliam os nossos trabalhos, pesquisas e descobertas", explicou Abílio.
Na maioria das vezes, o contato com diversos radioamadores do Brasil e do mundo ocorre à noite. Isso porque, durante o dia, os amantes dos equipamentos transceptores desenvolvem outras atividades.
Paulo Leite, o PV8DX, que participa de vários concursos nacionais e internacionais de radioamadorismo, é um desses. Durante o dia, exerce a função de orientador de tecnologia em um colégio público da capital. À noite, se dedica às ondas de rádio. Recentemente, ele mediou a conversa entre alunos de uma escola da capital e o astronauta Michael Hopkins.
"Me tornei radioamador em 1980 por causa de um amigo. Passava muito tempo mexendo em todos aqueles utensílios. Acabei gostando muito do ofício e hoje ensino estudantes a operar esses mesmos equipamentos", contou.
Radioamadores colecionam equipamentos transreceptores (Foto: Emily Costa/G1)Radioamadores colecionam equipamentos
transceptores (Foto: Emily Costa/G1)
Os radioamadores explicam que, apesar do nome 'amador' para definir o 'hobbie científico', o trabalho é sério e regulamentado na Anatel.

"Para serem legalizados, os radioamadores devem prestar exames e, de acordo com as provas e tempo de experiência, são classificados entre as categorias A, B e C", explicou Abílio.
Enquanto mostravam como o rádio transceptor funciona, Abílio e Paulo fizeram contato com Vincenton, um radioamador belga. Eles disseram que esses contatos são comuns.

"Falar com radioamadores de Roraima é muito fácil. Apesar de só dez serem filiados à Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (Labre), nós, nessas mais de três décadas, estamos sempre disponíveis", completaram.

APREENSÃO DE RÁDIOS PELA PRF




Operação da PRF apreende 19 rádios amadores clandestinos no RN

Operação aconteceu nos postos da PRF em parceria com a Anatel.
Infratores pagam multa de R$ 10 mil e respondem criminalmente.

Do G1 RN
Operação aconteceu nesta segunda e terça-feira nas rodovias do RN (Foto: Divulgação/PRF)Operação aconteceu nesta segunda e terça-feira nas rodovias do RN (Foto: Divulgação/PRF)
A Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Norte apreendeu 19 rádios amadores clandestinos em uma opreação realizada em parceria com a Agência Nacional de telecomunicações (Anatel) nas rodovias do estado. De acordo com o inspetor Fernando Carneiro, os equipamentos são utilizados por caminhoneiros para informar locais de blitz e operações da polícia.
A operação aconteceu nesta segunda e terça-feira e de forma mais ostensiva nos postos da PRF de Macaíba e São José de Mipibi. Os motoristas que dirigiam os veículos com os rádios clandestinos respondem criminalmente por “desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação”. A pena é de detenção de dois a quatro anos, aumentada da metade se houver dano a terceiro, e multa de R$ 10 mil.
Fonte: G1/RN
tópicos: MacaíbaSão José de Mipibu